Guerra e Paz, na Feira, a vitória é certa

Estão aí, sem véu, os últimos três dias da Feira do Livro de Lisboa. Sexta, sábado e domingo. É já a melhor Feira do Livro da Guerra e Paz. Houve um reencontro feliz dos leitores com os nossos livros. Bem sei que o A50-A52, o nosso pavilhão, está bonito, com um design que fez dele a “caixa negra” da Feira do livro de 2020 – uma “caixa negra” que apetece tocar. Bem sei que a nossa colecção de clássicos ficou com umas capas à la Andy Warhol que geram uma “mancha de signos” em que apetece ir viver. Mas o que foi mesmo decisivo, o que fez o nosso espanto e a nossa alegria, foi o entusiasmo, a vontade e a escolha dos leitores. Obrigado por nos terem escolhido e obrigado por terem escolhido como os vossos preferidos estes 20 livros que foram os mais vendidos. Eis o top 20 de vendas da Guerra e Paz


1. Este vírus que nos enlouquece, Bernard-Henri Lévy
2. O ouriço e a raposa, Isaiah Berlin
3. Mein Kampf, Adolf Hitler
4. Atlas histórico de África, François-Xavier Fauvelle
5. Observação da gravidade, André Osório
6. Mulherzinhas, Louisa May Alcott
7. Orgulho e preconceito, Jane Austen
8. Assim nasceu uma língua, Fernando Venâncio
9. Contos tradicionais portugueses, Vários
10. Moby Dick, Herman Melville
11. A arte da guerra, Sun Tzu
12. Madame Bovary, Gustave Flaubert
13. O pequeno livro vermelho, Mao Tsé-Tung
14. Dom Casmurro, Machado de Assis
15. Boas esposas, Louisa May Alcott
16. Memórias póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis
17. O retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde
18. O alienista, Machado de Assis
19. O último exorcista de Lisboa, Inês Leitão
20. Gramática para todos – o português na ponta da língua, Marco Neves


Caros leitores, a equipa da Guerra e Paz, que tem estado fisicamente na feira – sim, pode fazer perguntas sobre os nossos livros que quem estiver a falar consigo é quem faz os nossos livros! – quer agradecer-lhe com vénia e um obrigado. Venha, agora, desfrutar connosco do puro prazer da conversa, da troca de ideias – traga-nos sugestões! 
Esta foi a melhor Feira do Livro de sempre da Guerra e Paz. Queremos que seja a Feira de que leva também a melhor memória de sempre, caro leitor.

2 thoughts on “Guerra e Paz, na Feira, a vitória é certa”

  1. Um dos comentários que ouvi na Feira a uma pessoa que saía do pavilhão da Guerra e Paz, “é muito filosófico”. Olhei o rosto do homem virado à companheira e pareceu-me satisfeito. Carregava uns livrinhos.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.