Curtes, meu?

canabis

Antes a bica curta do que um charro. A velha canábis bebe água como eu gostaria de beber champanhe. Uma simples planta de marijuana sorve mais de 22 litros por dia. Seja no campo, seja nos jardins domésticos, a marijuana é um desastre ecológico. Um charro, um daqueles “Komé, meu, curtes?”, e já espetámos no ambiente com quilo e meio de dióxido de carbono. Um quilo de marijuana põe mais de quatro toneladas do mesmo veneno na atmosfera. Não é só uma pedrada, é cá uma pegada!

Haja fé, com transformações genéticas, cientistas de Berkeley produziram sofisticados canabinóides da levedura de cerveja. Não sei é se se fuma ou se se bebe.

Bica Curta publicada no CM a 13 de Março

2 thoughts on “Curtes, meu?”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.