A doença ou a cura ?

cirurgia

O que eu gosto de estatísticas! Devíamos tomar uma dose de estatística diária, como quem toma a bica logo pela manhã. Hoje, estava a olhar para o meu exausto corpo e a pensar que, com excepção da cirurgia ao apêndice, nem mais um corte. Ainda bem, pensei: não fomos feitos para ser retalhados.

Digo isto, depois de ver a abominável estatística. Quatro milhões e 200 mil seres humanos morrem, em todo o mundo, 30 dias após uma cirurgia. Muito mais do que os mortos de sida, tuberculose e paludismo juntos. Ironia do admirável mundo em que vivemos: não morremos da doença de que já sabemos tudo, o que nos mata é a cura que ainda não dominamos.

Bica Curta, publicada no CM

2 thoughts on “A doença ou a cura ?”

  1. Diz um amigo meu com ironia que não quer nada com hospitais, a gente sabe como entra, mas nunca como sai. É lugar onde cada um deixa de ser dono de si.. E parece que muitos saem para morrer. Isto porque o que se pretende evitar é a morte durante a cirurgia, depois já não conta. E são afinal bastantes.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.