ah, essa voz escondida entre as palmeiras

georges-bizet
georges bizet

Ah, parece-me ouvir outra vez, escondida entre as palmeiras, a sua voz terna e sonora como o canto dos pombos. Oh noite encantadora, excitação divina, oh memória encantadora, louca embriaguez, sonho tão doce…

Eis o que, soubessem a minha boca e a minha cabeça cantar como cantam a boca e a cabeça de Michael Spyres, eu cantaria, feito um caçador de pérolas, a mando de Georges Bizet. Não inventámos nada, não podemos inventar nada – pesa sobre nós uma beleza esmagadora, vulcânica, funda e insustentável.

Je crois entendre encore

Caché sous les palmiers

Sa voix tendre et sonore

Comme un chant de ramiers.

Oh nuit enchanteresse

Divin ravissement

Oh souvenir charmant,

Folle ivresse, doux rêve!

Aux clartés des étoiles

Je crois encore la voir

Entr’ouvrir ses longs voiles

Aux vents tièdes du soir.

Oh nuit enchanteresse

Divin ravissement

Oh souvenir charmant

Folle ivresse, doux rêve!

Charmant Souvenir!

Charmant Souvenir!

 

Nem Placido Domingo canta melhor esta ária divina (subam o som):

 

4 thoughts on “ah, essa voz escondida entre as palmeiras”

  1. Sabe o que penso? Que é uma pena haver muita gente que nunca ouviu cantar Michael Spyres e que nem conhece esta ária tão bonita. O rapaz é devastante, amolece mais que um canto de sereia.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s