Martin Sheen e a Madre Teresa

Sheen
Martin Sheen como a Madre Teresa nunca o viu

O actor Martin Sheen é um fervoroso católico: só lhe fica bem. Era um fervoroso anti-todos-os-Bush, mas agora, se calhar, e por causa de Trump, talvez ande a pensar duas vezes. Durante a primeira Guerra do Golfo, veio com a família e um amigo, a Roma, falar com a Madre Teresa, já falecida e agora sentada à direita de Deus, se alguém se senta à direita de Deus.

Sheen à esquerda, Teresa à direita, sentaram-se, fizeram vénias, beija-mão e os olhos do actor a chorar de realíssima admiração até ele lhe pedir para, SisterMother, convencer o Papa a levar o assunto – e o assunto era um, digamos, abaixo-assinado contra a guerra – a um tribunal internacional que ordenasse aos beligerantes a paragem do conflito. A irmãzinha perguntou-lhe com candura: “E eles obedecem?

Sheen, o quiet american, embatucou. Recebido e percebido o recado, ajoelhou-se e a pequenina Teresa abençoou-o e abençoou a mulher e os quatro filhos dos dois. Deu-lhes, também, medalhas de santos, escapulários. Martin Sheen lembrou-se então de que o seu velho amigo Marlon Brando vivia, na altura, um momento angustiante – ele andava como a kind of a damsel in distress, se de Brando assim se pudesse dizer.

Pediu, por isso, a Madre Teresa que lhe desse mais uma medalha para esse amigo que era, explicou-lhe, um actor famoso. “Quem é”, perguntou ela, curiosa. “Marlon Brando”, disse ele, sonoro. “Ah, nunca ouvi falar”, respondeu a madre com escrupulosa ignorância.

Sheen regressou à minha parvónia preferida, os lindos USA, e, quando deu a medalhinha a Brando, contou-lhe toda a história, sem omitir uma que seja das minhas vírgulas, e já viram que são muitas.

 “Confesso que Marlon ficou lavado em lágrimas. It meant so much to him”, contou com pontinha de orgulho Martin Sheen. E eu, que estive a chutar para canto para que não rolasse uma lágrima, reconheço que ainda gosto mais, agora e por culpa da Madre Teresa, de Sheen e Brando, meus heróis de “Apocalypse Now”, o único filme, que eu saiba, todo em forma de rio.

Sheeen_rio
Um filme em forma de rio

 

 

2 thoughts on “Martin Sheen e a Madre Teresa”

  1. Eh pá, não me fales em “Apocalypse Now” que é a mim que me rola um rio por a cara abaixo! Que filme!!!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.