Não é ministro e quer sangue

mosca-tsc

Quer sangue. Não, não é direc­tor de jor­nal pop­u­lar, dos que se torcem e escorrem sangue. Quer sangue e não pro­grama tele­visão gen­er­al­ista. Nem min­istro, nem oposição  populista e quer sangue. Não é anjo vin­gador, mas quer sangue e tem asas. Mafar­rico, um minús­culo cen­tímetro, suga e quer sangue.

Ten­ham medo: a cor de âmbar que lhe adoça o corpo não pode escon­der a boca em forma de tubo, nem o sulco assas­sino da cabeça. É um lindo, ter­rível corpo de guerra. Voador de voos pic­a­dos, tiro à flor da pele e certeiro no alvo. Não teme, ataca de dia: frontal, vai­dosa do seu poder de fogo e sono.

Devo-lhe uma das glórias da minha vida: no meu primeiro emprego, em Luanda – 3º ofi­cial de pública função, eman­ci­pado por não ter ainda idade de homem – com­bati o inimigo, a Glossina Pal­pa­bilis (ou será a Glossina Morsitans?). Éramos a Divisão de Combate à Tripanossomíase. Gan­há­mos: em Angola, a mosca tsé-tsé, que é esse o seu nome de guerra, foi então con­sid­er­ada extinta. In illo tem­pore.

Mas já se sabe, ninguém ganha uma guerra de guer­rilha, muito menos con­tra um inimigo de asas transparentes.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.